Artistas e Curimbas de A-Z - Grupo Cultural Luz de Odara - Beleza Interior

A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

 

Beleza Interior

Autor: Xorão Trindade

 

Nagô
A terra é nação nagô
Obanixé chamou todos orixás
Pra festejar na aldeia, mas atotô
Aqui ele não quer jamais (bis)

Tudo se inicia em oió
Comemorando muitos anos de paz
Justiça, igualdade, muito amor fraternidade
Vou chamar todos elementais

Um servo comentou sobre o velho atotô
Que tinha um lindo coração
Jogou machado ao chão trovejou um não
Se entrar aqui ele traz maldição

Nagô
A terra é nação nagô
Obanixé chamou todos orixás
Para festejar na aldeia, mas atotô
Aqui ele não quer jamais (bis)

Com a trovoada reino balançou
E lá na Gruta atotô já escutou
Triste envergonhado mais também fortificado
Agora nessa festa eu vou

Percebendo a atitude insana de Xangô
Ogum ferreiro colheu os mariôs
Com a benção de Ossain cobriu o velho atoto

Ao entrar na roda com os Orixás
Iansã lhe chamou pra dançar
Com a ventania levanta palhoça
Um lindo homem surge a brilhar
Muito envergonhado nosso rei Xangô
Que de joelhos lhe pediu perdão

Lágrimas rolam em seu olhar
Mostrando a forma errada de reinar
O meu respeito fez por merecer
Por isso eu lhe saúdo atotô Obaluaê (bis)

Nagô
A terra é nação nagô
Obanixé chamou todos Orixás
Para festejar na aldeia com atotô
A nova era de união e paz (bis)